ISSN 2317-0123 (ON-LINE)  
pt-BRen-GB
 
quarta-feira, 24 de agosto de 2016     Buscar   Entrar

VOLUME ATUAL  VOLUME ATUAL (Volume 18 - Abril/2016)

Movimento Sindical, Comunicação e Impacto na Representatividade sob a Ótica do Servidor da Universidade Federal do Espírito Santo 
Alcimere Cristiani Degen Baptista/ Dirce Nazaré Ferreira Andrade
Artigo 1, p. 1-12

RESUMO
O objetivo deste estudo é verificar qual a opinião do servidor técnico administrativo quanto ao movimento sindical realizado na Universidade Federal do Espírito Santo - UFES. Justifica-se pela relevância da entidade na vida do servidor técnico, especificamente pertinente à representatividade da entidade sob a ótica do servidor. No referencial teórico foram abordados a construção das estruturas trabalhistas e sindicais no serviço público e os meios de divulgação e marketing empregados para a comunicação sindical no Brasil. A pesquisa de campo ocorreu em dois momentos e foram utilizadas duas técnicas metodológicas: a análise quantitativa foi desenvolvida a partir da pesquisa de opinião realizada com os servidores técnicos administrativos da universidade e, na análise qualitativa, procederam-se às entrevistas com a coordenação responsável pela comunicação do sindicato e com o reitor da universidade. Ao final, foi apurado que há indícios de que a comunicação afeta significativamente a representatividade da entidade tanto para o servidor quanto para a instituição. A proposta deste artigo é fazer com que a entidade repense programas e ações que resultem em um interesse maior no trabalhador, de modo a fazê-lo refletir a respeito de sua vida no trabalho, por meios mais eficientes de comunicação.

[DOWNLOAD]

Repensando o Uso da Escala Likert: Tradição ou Escolha Técnica?
Rafael Lucian
Artigo 2, p. 13-32

RESUMO
O processo decisório dos executivos é diretamente condicionado à qualidade da informação que recebem que em abordagens empíricas é fruto da capacidade do instrumento de mensuração utilizado para respostas válidas e precisas sobre o público investigado. Nesse sentido, grande parte das informações obtidas por meio de pesquisas de opinião e disponibilizadas aos executivos estão limitadas à capacidade da escala Likert de captar o construto entendido. Com o objetivo de contribuir com os profissionais de Administração, este ensaio teórico se propõe a investigar se existe algum tipo de escala de mensuração de atitude que seja mais indicada para o uso em Administração do que o modelo tradicional de Likert de 5 pontos. Para tanto, foi feita uma profunda revisão da literatura e, ao final, uma nova escala de mensuração mais precisa e balanceada é proposta.

Estudo sobre a Formação da Preferência dos Portugueses por Marcas 
Daniel Nascimento Pereira da Silva/ António Cardoso/ Mário João Freitas de Souza Basto
Artigo 3, p. 33-62

RESUMO
As marcas têm-se afirmado como um fenômeno do marketing, sobretudo, do comércio nos últimos anos, fruto do crescimento do tecido empresarial, da aposta cada vez mais aguerrida nas campanhas de marketing e do crescente consumo interno. Desta forma, as marcas constituem-se como um ativo estratégico para as empresas, sendo necessário gerir e avaliar este ativo como ferramenta capaz de ajudar na formação da preferência dos consumidores. Um dos pilares da marca são as suas fontes de valor, denominadas por alguns pesquisadores como dimensões. No estudo da formação da preferência abordam-se três dimensões: fatores relativos ao consumidor, fatores relativos aos produtos e fatores situacionais. É apresentado neste artigo um modelo de avaliação da preferência, no qual são incorporadas as três dimensões mencionadas com o objetivo de dar corpo ao presente estudo. Cada uma dessas vertentes do modelo foi avaliada, tendo em conta as variáveis que incorpora.

[DOWNLOAD]

Uma Análise das Marcas de Vestuário Comercializadas em Portugal
Maria Zulmira Bessa Amorim Nascimento Cunha
Artigo 4, p. 63-81

RESUMO
A moda e o vestuário são elementos do cotidiano e, enquanto fenômeno sociocultural, foram ganhando, ao longo dos séculos, a capacidade de expressar os valores da sociedade na qual se encontram inseridos. Neste caso, valores, usos, hábitos e costumes são entendidos em determinado momento e local específico, uma vez que são fatores que mudam constantemente devido às influências exercidas por aspectos sociais e culturais do país em que se inserem. Porém, a moda é, também, uma área de atividade. Em Portugal, onde tem tradição, é um setor de extrema importância. A indústria têxtil e de vestuário em Portugal, representou em 2012, 9% das exportações totais. São apontados como principais clientes da indústria têxtil e de vestuário português, países como: Espanha (31%), França (14%), Alemanha (9%), Reino Unido (8%) e Itália (6%). Este artigo pretende analisar as marcas de vestuário comercializado em Portugal. De acordo com a pesquisa realizada foi possível verificar que a maioria das lojas presentes nos centros comerciais portugueses é do segmento fast fashion, no qual o estilo casual e o atendimento personalizado predominam. Sobre a análise de preços, verificou-se a existência de algum equilíbrio e as marcas mais presentes são a Dielmar, a Gant, a Massimo Dutti, a Cortefiel, a Pepe Jeans, a Zara, a C&A, a Adidas, a Nike e a Sportzone.

PMKT – Revista Brasileira de Pesquisas de Marketing, Opinião e Mídia

ISSN: 2317-0123 (On-line)


Publicado pela
Patrocinadores
  

Avaliação, Diretórios e Indexadores